Um homem e uma vara de madeira.

“Então respondeu Moisés: Mas se não crerem em mim, nem ouvirem a minha voz, e disserem: O Senhor não te apareceu. Perguntou-lhe o Senhor: Que é isso na tua mão? E ele respondeu: Uma vara.” Êxodo 4: 1 e 2.

“Vai pela manhã a Faraó, quando ele sair das águas. Esperá-lo-ás à beira do rio, e tomarás em tua mão a vara que se tornou em cobra” Êxodo 6: 15.

Nesse momentos e sobre o contexto desses dois primeiros versículos gostaria que você acompanhasse comigo um pouco da trajetória da vida de Moisés e de seu instrumento mais utilizado. O foco e os olhares nesse instante devem ser voltados para o instrumento que acompanhou esse homem de Deus ao longo de sua vida, o Bordão, Cajado ou Vara de madeira em algumas traduções, que em todos os prodígios era utilizada e sempre foi o instrumento de Moisés para cumprir a ordem de Deus.

Moisés era pastor de ovelhas, e como de costume sempre tinha seu cajado por perto, ele sempre o utilizava para defender o rebanho o sogro dos predadores, para guiar as ovelhas no caminho e trilhas complicadas e também lhe servia de ajuda nas horas de cansaço como um suporte para as caminhadas longas. Ele sabia da sua grande utilidade com as ovelhas, mas o Senhor o surpreendeu como uma nova funcionalidade, e essa seria a de instrumento de libertação. Como nós, Moisés foi cheio de desculpas para o Senhor Deus, ele estava relutante de sua missão, Deus não usou dos prodígios demonstrados com o cajado para salvar o povo, mas também para mostrar a Moisés o Seu poder.

Em sua demostração de poder Deus pediu que Moisés lançasse o cajado ao chão e o mesmo se transformou em uma serpente (Êxodo 4: 3 e 4), Moisés por sua vez fugia da serpente por entender que era venenosa, a mesma lhe representava risco, e num ate de “loucura” ainda maior o Senhor pede a ele que pegue a serpente pela cauda, quantas serpentes Moisés deve ter pego em sua vida como pastor de ovelhas para salva-las? Ele sabia que isso era loucura, pegar uma serpente pela cauda é suicídio, ela se viraria para dar o bote. Mas Deus queria ensina-lo a confiar, por isso impôs uma prova de fé.

” Então disse o Senhor a Moisés: Porque clamas a mim? Dize ao povo que marchem. E tu levanta a tua vara, estende a tua mão sobre o mar e divide-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco.” Êxodo 14 : 15 e 16.

 

No texto acima, depois de ter passado por todas as pragas do Egito o povo se encontrava em frente ao mar vermelho, e temiam por suas vidas, pois Faraó viria captura-los para matar a todos, lhes faltou fé, porém o Senhor ordenou que marchassem, mas marchas sobre as águas? Mais uma vez Moisés clama ao Senhor, e Deus o lembra do instrumento de poder em suas mãos, o mar se abre e os hebreus passam com os pés secos em meio as águas que se tornam muros ao seu redor.

“Disse o Senhor a Moisés: Toma a vara, ajunta o povo, tu e teu irmão Arão. Na presença deles ordenai a rocha que dê as suas águas. Assim lhes tirareis água da rocha, e dareis de beber ao povo e aos seus animas. Então Moisés tomou a vara diante do Senhor, como lhe tinha ordenado. Moisés e Arão reunirão o povo diante da rocha, e lhes disseram: Ouvi, agora, rebeldes, porventura tiraremos água dessa rocha para vós? Então Moisés levantou a mão, e feriu a rocha duas vezes com sua vara[...]” Números 20: 7 – 11.

Existia poder no cajado de Moisés? Sim, existia, um poder concedido por Deus, um poder que no texto acima, foi usado de maneira equivocada pelo próprio Moisés, que quis demonstrar auto-suficiência, quando Deus lhe disse para falar a rocha, Moisés equivocado e sego de ira contra as blasfêmias do povo fere a rocha duas vezes, contrariando assim a ordem de Deus.

Toda essa ilustração sobre Moisés tem um foco, que é falar sobre o poder de Deus. Naquele tempo o povo era duro e difícil  como nós também somos hoje, mas Deus em todo tempo tem enviado libertadores para abrir os nossos olhos, nos fazer enxergar o seu poder. Mais interessante ainda é que naquele tempo a Bíblia ainda não tinha sido escrita, e o povo de Deus se guiava por aquilo que eles tinham na memória sobre o Senhor Deus, e esse mesmo Deus que usou Moisés e seu cajado o inspirou a iniciar os escritos.

E a pergunta chave que quero fazer depois de tudo que já foi dito acima é: O que tem mais poder, o cajado de Moisés ou a Bíblia Sagrada?

Se Deus usou naquele tempo, para fazer tais prodígios e milagres, e libertar todo seu povo um único homem e uma vara de madeira, oque Deus não faria hoje com um homem e uma Bíblia?

Só devemos ter cuidado a utilizar esse poder, assim como Moisés usou do poder de Deus de maneira equivocada em um momento de sua vida, podemos ser tentados a cair no mesmo erro, ou ser levado ao engano por não conhecer o poder de maneira verdadeira.

Mas depois de ver as demonstrações maravilhosas do poder de Deus eu só preciso que você fique com essa pergunta em sua mente mais uma vez e me responda: Oque Deus não faria hoje com um homem e uma Bíblia?

Marcelo Mariano Mapa.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s